domingo, novembro 28, 2010

domingo, novembro 28, 2010

Tu

de repente não mais o corpo do outro
 era o teu corpo  moreno
  estampado nos meus olhos
 tatuado nos meus sentidos

 assim os meus sonhos vadiaram
 e foram  em busca de ti

  pois eu já nem sei a quem mais
 desejar
 nem sei  em que mais
 hei de pensar

 o que me dirá o teu corpo
 quando eu, enfim,
 o puder beijar,  dominar
 e  possuir?