domingo, agosto 03, 2008

domingo, agosto 03, 2008

Vida que segue...


Depois, das asas rotas
e das muitas horas
longas vazias de sono;
do sonho
o único
tão almejado,
ora adiado;
da aflição que me amputou
a inspiração
e me roubou as palavras;
minha alma
já consegue respirar,
apesar da extrema
rarefação do ar.




Abraço todos os amigos que me confortaram com palavras gentis de carinho, apoio e solidariedade.

obrigada, obrigada, obrigada!