quinta-feira, julho 17, 2008

quinta-feira, julho 17, 2008

Medo


Fujo da paixão
(não a quero mais).
mas sinto-a no meu encalço;
seu hálito no meu pescoço,
sua boca na minha pele,
seu pulsar no meu peito.
tento me esconder
(me encolho);
me visto de negro
para enganá-la,
suspendo a respiração
(para que não me ouça).
mas ela fareja
o cheiro do meu medo!...