quarta-feira, maio 28, 2008

quarta-feira, maio 28, 2008

Para Mariza Lourenço

Prosita Poética.
Mariza Lourenço


querem-me nua. vintequatrohoras. nua. entre

palavras e escândalos. como se em mim não

existissem vestes e pudores brancos. como se

o vermelho fosse minha eterna sina.

eu sou um verbo deflorado. uma puta. um regalo.

eu sou uma mulherzinha. d'Ele.

:só

Amiga


também quero que se dispa; não das roupas, dos pudores, mas de tudo que a fez sofrer nos últimos tempos. Quero que se livre das dores, das mágoas, das lembranças dos (des)amores passados.

quero que erga a cabeça, que olhe a adversidade, e a quem mal lhe quer, de frente, olhos nos olhos, sem medo, com coragem, pronta para lutar pela sua felicidade.

quero que você sonhe, voe, deseje, pondere, faça bobagens, conserte erros, dê a volta, dê ré, acelere, se emocione e se apaixone muitas vezes, pois tudo isso significa viver.

por fim, quero que você entenda que o melhor para a nossa vida é a gente quem traça, no compasso dos nossos anseios.

No mais, o meu beijo, o meu abraço. Que todos os seus desejos, mesmo os mais simples e insignificantes, mas sempre tão importantes, se realizem.

Parabéns, Feliz Aniversário Querida!