sábado, março 22, 2008

sábado, março 22, 2008

Páscoa

Ele morreu por amor a mim e eu vivo por amor a Ele!



Páscoa significa renascimento, seja


para um novo modo de vida, para o amor, para a amizade;


Se na sua vida existe algo que não está bom,


é o momento de parar, recomeçar e renascer para a felicidade!


Feliz Páscoa!




Felipe e o Ovo da Páscoa


Uma professora ensinava alunos do terceiro ano, todos na faixa dos oito anos;

Um dos seus alunos era um menino chamado Felipe. Felipe tinha síndrome de Down e apesar de parecer feliz, mostrava cada vez mais sua sensibilidade, ele se sentia diferente ds colegas e também não era bem aceito por eles.

Felipe não escolheu ser diferente, não queria ser diferente dos outros alunos, mas ele era. E todos sentiram isso.

Certa feita, durante a páscoa, a professora levou para a sua aula dez ovos de plásticos vazios. Cada aluno iria receber um ovo. O objetivo era que as crianças saíssem para o jardim e procurassem um símbolo de vida renovada, para recheá-lo.

Todos saíram correndo procurando achar algo para colocar dentro do seu ovo. Em pouco tempo voltaram e depositaram seus ovos numa mesa. Daí a professora começou a abrí-los.

Ela abriu um e dentro tinha uma flor. Todas as crianças ficaram admiradas. Ela abriu outro e tinha dentro uma borboleta. As meninas disseram "Ai que lindo! Que bonito!" Os meninos não disseram muita coisa, por que meninos são assim, não é?

A professora abriu um terceiro ovo, mas não tinha nada dentro. Imediatamente todos começaram a rir e gritar "Isso não está certo. Que coisa boba. Alguém errou!"

"É meu" disse Felipe. “É meu." As crianças começaram a rir e dizer "Ai Felipe, você nunca faz nada certo! Você tá sempre por fora!"

"Eu fiz certo, eu fiz" disse Felipe. "É o túmulo. O túmulo está vazio!"

Toda a classe ficou em silencio. Ninguém disse nada, ninguém mais achou que Felipe fosse estúpido e de repente ele foi aceito pela turma.


Naquele mesmo ano, Felipe faleceu e no seu velório, nove crianças de oito anos de idade colocaram em cima do seu caixão um ovo de plástico-vazio.

Como o menino Felipe, Jesus foi visto e tratado por todos que o conheceram como alguém diferente.

Ele também não foi compreendido. Não foi entendido. Ele foi rejeitado. Foi perseguido. Jesus também deixou uma herança - algo vazio - seu túmulo.

Quando você pensar sobre seu próprio túmulo, com toda sua finalidade, com todo o poder que ele tem sobre você, com toda sua humilhação, lembre-se de uma coisa. Um dia seu túmulo estará vazio - graças a Jesus.

(traduzido e adaptado de Harry Pritchet Jr. em Jornal de Teologia de St. Luke's- Junho 1976, baseado em fatos)