domingo, janeiro 06, 2008

domingo, janeiro 06, 2008

Saudade

"Saudade", palavra só conhecida em galego-português, descreve a mistura dos sentimentos de perda, distância e amor. A palavra vem do latim"solitas, solitatis" (solidão), na forma arcaica de "soedade, soidade e suidade" e sob influência de "saúde" e "saudar".

É esta a definição encontrada na Wikipédia para saudade, mas como conseguir expressar, por palavras, esse sentimento de dor que me toma inteira, a falta de sons, de risos, o silêncio que nada preenche?

Minha avó plantava flores várias, de todas as cores, que encantavam e perfumavam a minha infância. No seu jardim sobressaia uma florzinha roxa, linda, chamada saudade, que se alastrava rápido e invadia os espaços das outras flores.

Mas creio que saudade não é flor, é erva daninha que se esparrama e domina o nosso coração, a nossa mente, rouba-nos a alegria, o ar, a vontade de viver.

O compositor da moda de viola cantou a saudade assim:


♪ A tua saudade corta
Como aço de naváia
O coração fica aflito
Bate uma, a outra faia
E os óio se enche d'água
Que até a vista se atrapáia, ai, ai♪


Mas foi Chico Buarque quem melhor falou sobre esse sentimento na música “Pedaço de Mim”


♪ Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi ♪


Eu não sei qual é a melhor definição para saudade, só sei que é uma dor tamanha, que não cabe explicação.

A saudade não tem piedade, atropela, não adianta fechar porta e janela, que ela sempre invade a gente.

É isso!


"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."
( Clarice Lispector )