quarta-feira, janeiro 02, 2008

quarta-feira, janeiro 02, 2008

Delírios

Na virada do ano seu único desejo:
que mãos geladas acariciassem seu coração
que ardia em chamas.

Na madrugada as labaredas já lambiam
todo seu corpo;

amanheceu cinzas.

Ao longe ainda se ouviam fogos explodindo

Saudando o novo dia!