sexta-feira, novembro 16, 2007

sexta-feira, novembro 16, 2007

Viagem dos Sonhos


Fim de semana prolongado, amigos e familiares viajando, estradas cheias, acidentes vários, aeroportos congestionados, pessoas irritadas, voos atrasados, nada disso me seduz..

Mas o quê fazer com tantos dias de ócio? Viajar, claro, mas viajar pelo mundo encantado, aquele mesmo mundo que as crianças sabem o caminho e quando adultos o esquecem.

Meu mundo encantado é o da literatura, da poesia... Poetas são as fadas da minha infância que transformam sentimentos, amores, dores e até a tristeza das guerras em puro encantamento. Suas varinhas de condão - as palavras que me fazem sonhar... Minha rota de fuga das mazelas desta vida.

Oásis que encontrei pelo caminho, onde saciei a minha sede e a minha fome de beleza...


Mariza Lourenço

Trauma


Era bonita, jovem e doida pra encontrar marido.

E por conta dessa vontade, vivia acendendo velas pra Deus e pro Diabo.

Um dia suas preces foram atendidas, se por Deus ou pelo Outro, ninguém nunca há de saber. Arrumou um pretendente bonitão, com ares de honesto. Casaram-se e logo deram início à numerosa prole: seis ao todo.

Entre uma e outra lavagem de fraldas e cuecas sujas, a moça, que tanto sonhara estar casada, olhava-se ao espelho e constatava, com certa tristeza, a passagem do tempo, a chegada dos pés-de-galinha e, claro, o corpo que já nem era corpo, era depósito de leite, era coisa esquecida do amor.

Entre uma e outra lágrima, porque o tempo era escasso até pra chorar de verdade, resolveu apegar-se a antigas crenças. Acendeu algumas velas, sem destino certo. Tinha vergonha de (des)pedir o que já fora pe(r)dido.

Não foi atendida. Nem por Deus nem pelo Diabo, que tinham mais o que fazer.


Cláudia Camara

Atemporal

O tempo passa e minha alma não se dá conta disso,
permanece em estado de querência,
emperrada na juventude nos sonhos.
Em dias como o de hoje,
explodo de desejo,
inundo paredes com minha fome de mundo
Eu sei, outros dias virão
para me encontrar
finalmente exausta,
vazia de futuro,
quando então, lamberei muros,
catando restos da que foi minha fome.
De tudo.


Benno Assmann

Desejo

em volta do teu umbigo
meu desejo passeia
ânsia de te possuir lento
abrigado ao relento
na tua ou na minha cama
sobre a grama ou a areia
tuas curvas acentuadas
e tua pele dourada
mexem tanto comigo
fazem vibrar minhas veias
que derretem-se ígneas
tenho-te sempre aqui dentro
em minha circulação sanguínea


Fábio Reoli

Pretérito


Atrasou o relógio e descalçou os sapatos.

Fechou o livro onde moravam as lembranças.


Apagou com um sopro o toco da vela de baunilha.

Depois a Lua.


Escura e inútil tentativa.

Voltou pra cama e abraçou a noite sem sonhos.


Voltar no tempo é ser passado pra trás...


Dentro da noite negra

Encoberta pelo nevoeiro

Acima do Deserto

Nas Terras Sagradas

No vazio do inferno

Dois mortos se amaldiçoam

Enquanto na vida manhosa

Dois vivos, fuzis embalados

Se olham, hesitam,

Atiram para cima

Se afastam

Shalom , Salaam!


Edson Marques


Se por acaso e por desastre eu vivo um dia de rotina, espremo à noite o meu coração como quem torce roupa, e não sai nada. Nem uma palavra, nem uma gota, nem um pingo, nenhuma emoção...

Tudo fica meio cinzento, e meu corpo cansado só consegue dormir.

Mas, quando vivo um dia de aventuras, vivo também uma noite de prazer escandaloso. As palavras caem delicadas no meu colo, excitantes, graciosas, uma tempestade de desejos e de mel se forma no meu peito, um livro todo escreveria se quisesse. Deus me abraça com doçura, o vinho branco cai do céu na minha boca, o universo inteiro entra em foco, meus amores se tornam girassóis, e a Vida me convida pra dançar...

E tudo que eu toco vira Música.


♪♪♪♪♪♪

Um fim de semana de sonhos e encantamento para todos !