sexta-feira, novembro 30, 2007

sexta-feira, novembro 30, 2007

Tu te tornas eternamente responsável...


“Tu te tornas eternamente responsável por tudo aquilo que cativas”

Que Saint Exupéry me perdoe, mas detesto esta máxima, citação, seja lá que nome tenha, dita pela Raposa ao Pequeno Príncipe.

Bem, mas por que estou escrevendo isso? Porque meu espírito está desassossegado, justamente porque alguém, se dizendo apaixonado por mim, me citou esta frase. A essa pessoa ofereci amizade, nada mais, além disso.

Mas mesmo assim, se sentiu no direito de me fazer cobranças e chantagem, condicionando a sua suposta felicidade à minha decisão de aceitá-lo, ou não, e falando que eu seria culpada pelo que lhe acontecesse doravante.

Então eu pergunto: sou culpada por quê? Por ser amada e não corresponder? Mas se não cultivei tal sentimento, se não menti, não iludi, se nada prometi, qual é a minha culpa?

Qual é a minha responsabilidade por esse amor que não pedi e nunca quis?

Quem souber que me responda...

(Que raiva estou sentindo dessa raposa e de quem a fez falar!)


* * * * * * *



Hoje amanheci triste pela despedida da minha querida amiga Gloria do blog Mariquinha Maricota, pessoa que muito estimo e admiro. Glória, em sua última postagem alega que tomou essa decisão após ler o texto que postei aqui em 28/11. Foi pela insistência dela e da Mineira do blog Matutando, que comecei a blogar. O “Ressaca” foi um presente das duas. Estou me sentindo culpada por essa decisão.
Perdão amiga, nunca imaginei que um simples relato, sem nenhuma pretensão, pudesse motivar esse seu afastamento. Repense, descanse um pouco e volte logo ao nosso convívio. Não deixe esse peso sobre as minhas costas, por favor!

Se triste por um lado, muito feliz por outro, acabei de receber, pelo correio, quatro livros que me foram enviados pelo próprio Autor.

Meu querido Escritor, Iosif Landau, foi o melhor presente que ganhei este ano..

Não sei como expressar minha gratidão por todo esse carinho. Obrigada, Obrigada, obrigada.